Documentário “Histórias do Magela” e Mostra “Gabinete Contemporâneo de Curiosidades”: agitos culturais em Juiz de Fora

Eventos , , ,

A carreira do radialista Geraldo Magela Tavares é o foco do documentário Histórias do Magela, do diretor Flávio Lins, que será lançado na próxima quinta-feira, 27, às 19h30, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM). O vídeo traz depoimentos e memórias do comunicador sobre diversos acontecimentos de sua vida que se confundem com a história de Juiz de Fora.
Com cerca de 60 minutos, a produção é fruto de entrevistas feitas com o radialista, entre setembro de 2012 e fevereiro de 2013. O diretor optou pelos momentos marcantes da ilustre figura no esporte, rádio, TV, política e Carnaval. No filme será possível encontrar a ótica do personagem que comandou o Tupi nas vitórias sobre os grandes times de Belo Horizonte, rendendo o apelido de “Fantasma do Mineirão” ao Carijó de Juiz de Fora. Também traz seu histórico testemunho da transmissão em que o General Mourão Filho anuncia o Golpe de 64. Esses e outros momentos da trajetória de Magela são resgatados por Flávio Lins.
Documentário “Histórias do Magela”, por Flávio Lins
Dia 27 de abril
Horário: 19h30
Local: Museu de Artes Murilo Mendes
Rua Benjamin Constant, 790, Centro, Juiz de Fora – MG
Gratuito

Outra boa opção cultural em Juiz de Fora é o Gabinete Contemporâneo de Curiosidades, uma mostra coletiva que reunirá 180 artistas de várias cidades como Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Belo Horizonte, Juiz de Fora e Porto Alegre, com objetivo de mostrar obras com variadas poéticas, linguagens e suportes.
A Mostra conta com a curadoria de Marco Antônio Portella e co-curadoria de Petrillo.
Sobre a exposição escreve Marco Antonio Portela:
“Os termos “gabinete de curiosidades” e “quarto das maravilhas” são oriundos da época das grandes navegações e descobrimentos (séculos XVI e XVII) e estavam relacionados ao acúmulo e ao colecionismo de objetos raros e estranhos provenientes, em sua maioria, do campo da biologia.
Eram exposições de coisas tomadas como exóticas e de achados procedentes das novas explorações. Encontramos, já na coleção do arquiduque Leopoldo Guillermo, em seu quarto das maravilhas, uma mostra composta também de quadros e pinturas, que podemos considerar como precursora dos museus atuais. E qual o intuito ao se fazer uma mostra nesses moldes hoje? Colocar, dentro de uma galeria, obras quase se tocando, cerca de 200 artistas, amontoando obras que não necessariamente dialogam entre si? Será que vivemos tempos de novas descobertas e de acúmulos de objetos exóticos? Ou a arte passa por um período de exotismo frente as inúmeras possibilidades estéticas e o uso de materiais vulgares e suportes quase infinitos, justificam um quarto das maravilhas? Esta mostra não tem a pretensão de responder a essas ou a outras perguntas. A intenção é propiciar um delírio expositivo, uma vivência – prazerosa ou incômoda – que, generosamente, coloque inúmeros artistas, de trajetórias diversas, em contato, contaminando-se.
É um convite ao colóquio, uma tentativa de mostrar ser possível viver junto, mesmo, principalmente, por conta da diversidade e das diferenças. Não há aqui uma reflexão sobre a produção desses artistas, não é um mapeamento. O que se pode ver nesta mostra é a liberdade criativa transbordando, preenchendo as paredes de forma obsessiva. Sim, existe um acúmulo de objetos estéticos variados, quase uma ciência da arte, porém o que fica de mais relevante é o deleite, o encontro e a experiência frente a esse maravilhoso gabinete.”
Abertura dia 28/04/2017, Hiato Galeria, às 20h
Rua Coronel Barros 38, São Mateus – Juiz de Fora/MG
Exposição de 29 a 20/05/2017
32 32164727 32 991034829 galeriahiato@gmail.com

17757465_1378424235583639_1570306785161402426_n

2 thoughts on “Documentário “Histórias do Magela” e Mostra “Gabinete Contemporâneo de Curiosidades”: agitos culturais em Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *