BH será a capital mundial da cerveja nos dias 5 e 6 de agosto

Eventos , , , , , , ,

Conhecida como a Bélgica brasileira, BH vai abrigar nos dias 5 e 6 de agosto a terceira edição do Festival Internacional de Cerveja e Cultura (FICC). O evento acontece no Parque da Gameleira trazendo o melhor da cerveja nacional e internacional. Considerado um dos mais antigos e tradicionais polos de produção e desenvolvimento de cervejas do mundo, a Bélgica será o país homenageado no evento deste ano, a exemplo do que ocorreu nas edições anteriores com a Inglaterra, em 2015, e o Reino Unido, em 2016.

Com uma estimativa para 2017 de expor mais de 250 rótulos de cerveja de 50 expositores e o apoio de 700 profissionais de diversas áreas, o FICC cresceu e precisava de uma área com infraestrutura completa, de fácil acesso e vagas de estacionamento. Reinaugurado recentemente, o Parque da Gameleira foi o local escolhido pelo conforto, a comodidade e a segurança necessários para se tornar por dois dias a “Cidade do FICC”.

“O mineiro é um público muito importante, pioneiro na fabricação de cervejas artesanais e o FICC surgiu com a intenção de trazer as novidades do mercado, associado a grandes shows. Aliamos a isso um ambiente seguro e confortável para que o público cervejeiro deste grande polo possa aproveitar a enorme diversidade de estilos que é produzida nas diversas cervejarias. Essa é uma forma da cerveja mineira se mostrar não somente para os mineiros, mas também para o Brasil e o mundo”, explica Diogo Kfoury, um dos idealizadores do festival.

Destinado a um público especializado, consumidores e apreciadores, o FICC se consolida como o maior evento de cervejas artesanais de Minas Gerais, atraindo turistas de diversas partes do país e do exterior, interessados em conhecer as cervejas especiais produzidas no Estado. Para discutir o setor, que cresce 17% ao ano, o evento contará com um espaço para debates e discussões entre representantes do setor e autoridades para avaliar as iniciativas que vêm sendo tomadas e quais os novos rumos o setor deveria tomar para que Minas se mantenha como polo cervejeiro de destaque. Para Monalisa Rodrigues, uma das idealizadoras do Festival, será uma oportunidade de abrir diálogos que possibilitem investimentos a curto e longo prazo e o fortalecimento da indústria por meio de discussões com lideranças políticas e empresariais. “Uma das intenções é que seja gerado um documento propositivo para a continuação do desenvolvimento da cerveja mineira”, comenta.

O Festival Internacional de Cerveja e Cultura chega em novo formato, com novos rótulos de marcas premium relevantes, com produtos de primeira, brasileiras e internacionais, boa gastronomia e um espaço múltiplo com três palcos para shows musicais de bandas e DJs. A criançada também irá se divertir no Espaço Kids.

Em um clima preparado para os amantes do rock ‘n roll e do blues, os apreciadores da cerveja poderão curtir grandes máquinas em duas áreas destinadas ao encontro de motos e à exposição de carros antigos. Para os cervejeiros mostrarem a força de seus produtos, o Concurso de Prateleira irá escolher quais as melhores marcas disponíveis nas prateleiras dos pontos de venda, de acordo com cada categoria.

Com:

#blimabracher
@blimabracher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *