Ouro Preto investe em cuidados e castração para controle dos cães de rua

Eventos , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Nos últimos tempos, o grande número de cães largados pelas ruas de Ouro Preto despertou um amplo debate entre o poder público e as entidades que atuam na defesa dos direitos dos animais. Sensibilizada, a Prefeitura assumiu diversos compromissos visando promover o bem-estar, controle populacional, cuidados, proteção e combate aos maus tratos e abandono de cães e gatos.

Na última quarta, 20, o diretor de Vigilância em Saúde, Ricardo Martins Fortes, prestou informações ao Conselho Municipal de Saúde sobre as medidas que estão sendo tomadas em relação à política de controle populacional de cães e gatos, controle de zoonoses e bem-estar animal. Ele lembrou que o serviço, que era terceirizado desde 2003, só foi municipalizado em julho do ano passado, e passa por um período de estruturação.  Ele lembrou que a Unidade de Controle de Zoonoses – UVZ está instalada em espaço alugado, porém, totalmente reestruturado, que já dispõe de mesas cirúrgicas, máquinas de tosa, caixas de transportes e equipamentos para resgate, e oferece alimentação, medicamentos e insumos. O diretor informou também que os animais resgatados nas ruas, depois de passarem pelo teste rápido de leishmaniose, são encaminhados para tratamento e, em seguida, são castrados, microchipados, vermifugados e imunizados com vacinas múltipla e antirrábica.

No entanto, o número de animais atendidos só não é maior em razão do problema de espaço no abrigo (canis). Por isso, dentre as próximas metas a serem aplicadas em Ouro Preto, a construção de uma nova sede, a aquisição de um Castramóvel, o lançamento de um site com várias funcionalidades, que incluem um banco de dados para registro de cães e gatos, link para solicitações de resgate, castrações e microchipagem, dentre outros serviços, são medidas que deverão, em breve, viabilizar mudanças mais consistentes e perceptíveis aos olhos de todos.

De acordo com o diretor Ricardo, já está em análise a minuta da Lei que institui o ‘Programa de controle populacional, bem estar de cães e gatos e controle de zoonoses’, elaborada pelo poder público juntamente com as Ongs AOPA e IDDA, além de representantes do poder legislativo: “Em breve as propostas serão encaminhadas para aprovação na Câmara Municipal”, disse o diretor.

A coordenadora da Unidade e Bem Estar- Animal, UVZ, Keycyane Marina Amaral, também tem se empenhado em promover ações que refletem diretamente na vida de muitos bichinhos. Ela explica que todo animal, depois do tratamento, castração e imunização, precisa encontrar um lar ou alguém que o ofereça cuidados, alimentação e acompanhar seu estado de saúde. “Existem muitos casos de adoção coletiva, em que o animal vive na rua, mas os moradores dão comida e água e cuidam dele”, diz a coordenadora que, a todo momento, deixa transparecer muito carinho e dedicação no cumprimento de suas funções. “Temos realizado também Feiras de Adoção e acreditamos que é importante envolver as pessoas para que possamos, juntos, transformar esse problema em coisa do passado”.

Foto: Reprodução

 

Divulgação: Superintendência de Atos, Chancelaria e Memória

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *