A guardiã dos Órgãos Barrocos: Na Mesa com Elisa Freixo

Entrevistas , , , , , ,

 

Além da entrevista, confira  programação para o fim de semana, em Tiradentes

Elisa Freixo é das mais festejadas musicistas no campo erudito do Brasil. Dona de uma carreira das mais destacadas nesta área, começou os estudos no Brasil, mas foi na Europa que lapidou seus conhecimentos em órgão e cravo, tendo cursado a Escola Superior de Música e Artes Cênicas de Hamburgo, na Alemanha; a Schola Cantorum de Paris e o Conservatório Nacional de Rueil Malmaison, na França.

Em 1982, retorna ao Brasil e escolhe Mariana para morar. Lá, se dedicou aos concertos de cravo e órgão, sendo também a fiel guardiã do belíssimo instrumento histórico Arp Schnitger, instalado na Catedral da Sé dessa cidade. Atualmente a organista reside em Tiradentes.

Já gravou 12 CD’s, dedicados a obras de J.S.Bach e Mendelsohn, autores românticos, e uma série composta de três volumes, dedicada ao órgão da Sé de Mariana.

Recebeu o Grand Prix du Disque da Nouvelle Academie Française, uma das distinções mais importantes do mercado fonográfico mundial.

Nesta sexta-feira, dia 25, quem estiver em Tiradentes poderá assistir ao concerto de Elisa, no Órgão da Matriz de Santo Antônio, um exemplar do século XVIII. O imponente instrumento foi encomendado em 1785 ao organeiro português Simão Fernandes Coutinho, na cidade do Porto. A Vila de São José do Rio das Mortes, atual Tiradentes, vivia a efervescência musical do período barroco e o órgão acompanharia a liturgia e as celebrações familiares.

Restaurado agora de modo pleno, ele é motivo de orgulho. Voltou a ser um dos centros da vida comunitária, religiosa, cultural e musical da cidade de Tiradentes. Toda essa história continua viva por causa do trabalho incansável da organista Elisa Freixo, responsável pela manutenção destes belos e místicos instrumentos.

Assim como nas melodias que toca, à mesa, Elisa demonstra seu paladar refinado e harmonioso. Revela ao site Blima Bracher, por exemplo, que cultiva uma horta em casa e ama massas.

BB – A gastronomia pra você é?

EF – Qualidade de vida

BB – Um sabor da infância.

EF – Goiabada com queijo

BB – Um restaurante inesquecível.

EF – As creperias de Chartres, França, onde morei enquanto estudante e que não conseguia frequentar porque eram muito caras!

BB – Qual o seu prato favorito?

EF – Massas

BB – Vinho ou cerveja?

EF – Vinho

BB – Qual?

EF – Tinto – Tannat

BB – Doce ou salgado?

EF – Salgado

BB – Qual?

EF – Massas

BB – Cite um ou mais restaurantes imperdíveis em BH.

EF – Taste Vin e Osteria Mattiazzi

BB – E em Ouro Preto?

EF – O Passo, Bené de Flauta e Acaso

BB – E em Tiradentes?

EF – Traga Luz, Bartô, Angatu e Pacco & Bacco

BB – Um chef

EF – Rodrigo Fonseca – Taste Vin

BB – Um sabor de Minas

EF- A horta da minha casa

BB – Com quem gostaria de dividir a mesa?

EF- Tanta gente

BB – De quem dispensaria a companhia?

EF – Outras tantas gentes..

BB – Um sabor indigesto.

EF – Carne

BB – Música e gastronomia se encontram?

EF – Sim, claro! É um ótimo casamento!

Anota aí:

Órgão da Matriz de Santo Antônio – Tiradentes/MG

25/11 – sexta-feira,   20h – Com Elisa Freixo

Ingressos a partir de R$ 35,00 (inteira) e R$ 20 (meia)

16143690573_aa9fdd493c_z
Catedral da Sé, em Mariana, MG
15711402860_7dbbd9e856_z
Órgão histórico Arp Schnitger, instalado na Catedral da Sé de Mariana

 

 

 

 

 

One thought on “A guardiã dos Órgãos Barrocos: Na Mesa com Elisa Freixo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *