Grupo de Choro mineiro se apresenta na Argentina

É Top

Se nos gramados a rivalidade entre argentinos e brasileiros é latente, na música a história é outra. É nesse clima de harmonia que os músicos do grupo Araçá Quarteto de Choro embarcam para a Argentina, onde irão interpretar temas do ritmo tipicamente brasileiro durante a Roda do Club de Choro de Buenos Aires. Viabilizada com recursos do Música Minas, programa da Secretaria de Estado de Cultura, a apresentação acontece no próximo sábado (17) em Buenos Aires. É a primeira vez que o quarteto de Poços de Caldas se apresenta no exterior. Artistas ou fazedores de cultura que queiram participar do edital podem se inscrever até 15 de setembro no site www.cultura.mg.gov.br

Formado por Jorge Viviani (violão 7 cordas), Otávio Quartier (clarinete), Leo Brasileiro (pandeiro) e Flávio Danza (cavaco), o grupo pretende apresentar o melhor da música instrumental brasileira. “A sensação de levar a música brasileira para outra cultura é a melhor possível. Se não fosse Música Minas não conseguiríamos ter essa oportunidade. É um verdadeiro intercâmbio musical que estamos fazendo”, pontua Jorge Viviani.
A viagem ainda vai render aos músicos uma apresentação no evento Encuentros en Casa, também em Buenos Aires, no dia 18 de junho. Para Jorge, estar na Argentina é uma oportunidade para expandir a cultura do choro, ampliar o público e fazer novos contatos. “Será uma ótima oportunidade para ver como os músicos na Argentina estão difundindo um gênero tão brasileiro. A troca de experiências vai ser um dos grandes momentos de nossa estada. Além disso, estamos ampliando os nossos contatos e levando o nome de Minas Gerais conosco”.

Na lista de música interpretadas durante os shows estão composições próprias e arranjos inéditos da obra de importantes autores do gênero, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Sivuca, Moacir Santos, Orlando Silveira, entre outros. “O choro é uma música atemporal e universal. Tocamos composições de músicos renomados do século passado e mesclamos com músicas de nossa autoria”, completa Jorge.

MÚSICA MINAS
O segmento musical mineiro independente e autoral ganha incentivo, impulso e fôlego para disseminar sua vocação por qualquer território do estado, do Brasil ou até mesmo pelos cinco continentes do globo. O edital Música Minas conta com estímulos que totalizam R$ 700 mil. A participação é permitida aos integrantes da cadeia criativa e produtiva da música, com residência permanente em Minas Gerais. Os inscritos podem apresentar trabalho próprio, inclusive quando em participação em evento de reconhecimento ao trabalho desenvolvido, como premiações e homenagens; realizar residência artística; participar de cursos ou atividades de capacitação na área da música. As inscrições seguem abertas até 15 de setembro no site www.cultura.mg.gov.br

Com:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *