Dez motivos imperdíveis para conhecer Park City, em Utah

É Top , , , , , , , , ,

Conhecer  Park City, em Utah,  foi das melhores experiências da minha vida. vida.  Super recomendo.  O que não faltam são razões para desfrutar deste paraíso. Aí vão minhas dicas:

 

  • Clima de velho oeste e boas compras – Park City é linda: uma cidade ao melhor estilo velho-oeste americano, que até hoje mantém sua arquitetura original. Na Main Street algumas lojas guardam sua história, muitas passando por várias gerações.

 

  • Gastronomia- Na Main Street, é possível saborear o melhor da gastronomia local, como o imperdível bife Angus, tradicional raça de rebanho criado na região. Com a vocação turística, Park City importou vários chefs. O que não faltam são opções gastronômicas nas casinhas da avenida,  com sotaques de todo o mundo.

 

  • Os inferninhos que fervem de jovens – Vale a pena esticar a noite em um dos inferninhos locais. Fique esperto: o último drinque é servido às 2 da manhã. As opções de cervejas tipo  pale ale inglesas e indianas são um achado para os apreciadores da bebida. Para chegar à Main Street  pegue um dos ônibus que ligam os bairros ao centro: todos gratuitos e com calefação.

 

  • As cervejas artesanais e vinhos – Eles amam as pale ales inglesas e indianas. E os rótulos são um charme à parte

 

  • As estações de esqui e os voos panorâmicos de balão- Durante o dia vale conhecer as principais estações de esqui. Nossa primeira visita foi ao Park City Mountain Resort. Como a neve natural ainda não era suficiente para deixar a pista ideal para a prática do esqui, diversos canhões produziam neve artificial. A dica é contratar um instrutor particular ou um para o grupo– se todos estiverem  no mesmo nível de aprendizado do esporte. Há também praticantes de Snowboard que, assim como skatistas e surfistas, se equilibram sobre pranchas especiais para realizar manobras iradas.  No meu caso preferi ficar no esqui–  já bastante radical e difícil para meu padrão de adrenalina. Minha emoção mais  radical ficou por conta de uma espécie de montanha russa de neve localizada ali mesmo ao lado da pista. No dia seguinte conheci o Deer Valley Resort, o mais sofisticado da região. A pista de esqui é ótima e cada iniciante é acompanhado por um instrutor particular. Boa pedida ali, além das inúmeras pistas com declives diferenciados para cada nível de dificuldade é o passeio panorâmico pelo teleférico.  Também há empresas que oferecem voos panorâmicos de balão.

 

  • Os campeonatos de esqui – Deer Valley, tem, entre outros, o Celebrity Challenge, corrida de esqui anual, que reúne times de celebridades compostos por atletas dos jogos olímpicos de inverno, além de estrelas de filmes e da TV.  Ali estava Gwen Stefani, de quem  meus resquícios de adolescência, ainda me permitem ser fã.

 

  • Passeios de snowmobile nas montanhas geladas- na  pequena cidade de Francis, que fica bem perto, a estrada é atrativo à parte, com paisagens que só se vê em cartões  postais ou filmes de faroeste – na região viviam tribos de índios norte-americanas.  A bordo de uma snowmobile (espécie de motocicleta para a neve)  vale desbravar  as Uinta Mountains,  montanhas  localizadas a 15 milhas de  Park City. Numa simpática casinha de madeira, trocamos de roupa e colocamos os equipamentos de segurança. Dali, acompanhados de instrutores radicais– desses que só se vê em filmes sobre a Route 66–  seguimos para o local da aventura. Na entrada da montanha, recebemos instruções de como pilotar a máquina. O ronco surdo dos motores a princípio era assustador. Mas, logo vi que o manejo da máquina era tranquilo. A paisagem emocionante: neve intocada, a perder de vista. A sensação de macular o terreno e deixar ali minha marca era indescritível. A mais de 80 km por hora sentia uma sensação de liberdade como nunca havia experimentado. Aquela era uma das horas em que você agradece por ter escolhido a profissão. Pensava: “apesar de todos os perrengues que passei na vida, estava ali explicado o porquê de eu ser jornalista.” Chorava sozinha de emoção, sob o capacete e os óculos de proteção: foi mágico.

 

  • Os spas e resorts maravilhosos- Tratamentos de beleza são um must do. Recomendo o Spa Grand Sumit.

  • Conhecer o Olympic Park- onde foram sediadas  as  Olimpíadas de Inverno.

 

  • O Sundance Festival- Park City é  famosa por sediar o  Sundance, maior festival de filmes independentes dos Estados Unidos. O evento fundado em 1981 pelo ator Robert Redford acontece geralmente em janeiro e lota as ruas da cidade com celebrites de todo o mundo.

 

 

Park City:

 

Onde Esquiar:

 

The Canyons Resort

Deer Valley Resort

Park City Mountain Resort

 

Onde comer:

 

The Mariposa

The River Horse

Zoom (restaurante de Robert Redford)

Loco Lizard Cantina

Legacy Café (no Park City Resort)

The Cabin (no The Canyons Resort  )

 

Onde ficar:

 

Newpark Resort

Grand Sumit Hotel

Deer Valley resort

 

 

Aluguel de equipamentos de esqui e snowboard:

 

Cole Sport

 

Baladas:

 

Terça feira: O’schucks

Quarta feira: Cisero’s

Sexta feira: StarBars – drinks por US$ 1

Sábado: Harryo’s

 

Passeios:

 

Utah Olympic Park

Passeio de snowmobiling ( consulte www.recreationventures.com)

Historic Main Street

 

Spas:

 

Marc Raymond’s Salon & Spas

Papillon, the Spa, at Westgate situado no The Canyons Resort

Hotel Park City Spa’s

Mountain Body Spa

 

Para mais informações:  www.parkcityinfo.com

Com @blimabracher #blimabracher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *