Crônica, por Blima Bracher: “Amor Vagabundo”

Crônicas com Café , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , 0 Comment on Crônica, por Blima Bracher: “Amor Vagabundo”

Amor Vagabundo Tenho um amor a cada esquina. Alguns me olham com jeito pidão de “me leva pra casa”. Outros apenas me olham de lado e dão a impressão de sorrir. Saem altivos, com o peso do mundo nas costas...

Continue lendo

Crônica “Solidão no Espelho”

Crônicas com Café , , , , , , , , , 0 Comment on Crônica “Solidão no Espelho”

As vezes a solidão me sufoca neste apartamento e meus olhos me esmagam no espelho: lindos, mas tristes. Sem resposta. Estou caindo no abismo do pânico. Vem o grito que não quer calar: pra que tudo isso? Nestas horas nem...

Continue lendo

Crônica: “Nossos Castelos em Chamas”

Crônicas com Café , , , , , , , , 1 comentário em Crônica: “Nossos Castelos em Chamas”

Lembro-me como se fosse hoje do dia em que visitamos a Quinta da Boa Vista no Rio. Duas vezes por ano, papai nos levava para uma semana cultural na capital carioca. Era uma maratona de museus, teatros, cinemas e exposições....

Continue lendo

Crônica: Teus olhos embaçados pelo cigarro

Crônicas com Café , , , 0 Comment on Crônica: Teus olhos embaçados pelo cigarro

Às vezes acordo à noite com teus dois olhos rasgados me olhando embaçados pela fumaça do cigarro, ainda mais fechados pelo incômodo das cinzas. E fico assim, por um instante, sentindo-te perto… Me  espiando. Me  espionando. Então acordo e procuro...

Continue lendo

Crônica, por Blima Bracher: “Asas de Mentira, Anjos de Verdade”

Crônicas com Café , , , , 0 Comment on Crônica, por Blima Bracher: “Asas de Mentira, Anjos de Verdade”

Asas de mentira, anjos de verdade   Pedalo, pedalo, pedalo E o bife de fígado escondido no pilão de canto E o choro no quartinho escuro porque a vizinha ganhou um tamanco Bruxas mortas no adro da São Francisco Papagaios...

Continue lendo

Crônica: “A caixinha cor de rosa dos antepassados suíços”

Crônicas com Café , , , , , , , 0 Comment on Crônica: “A caixinha cor de rosa dos antepassados suíços”

Um primo envia pro meu pai uma bela caixa cor de rosa pelos correios. Carlinhos eufórico comemora: depois da morte da matriarca daquele núcleo Bracher, mandam todas as fotos e cartas da família. Pra quem? Pra documentarista aqui: lógico. Do...

Continue lendo