Prefeitura de Ouro Preto promove encontro entre BNDES e empreendedores

Agenda Cultural, Em Ouro Preto , , , , ,

Empresários, representantes públicos e agentes culturais da região participaram na última semana de um encontro com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) promovido pela Secretaria de Cultura e Patrimônio da Prefeitura de Ouro Preto. No Anexo do Museu da Inconfidência, reuniram-se, durante a quinta-feira (15), dezenas de interessados em melhorar seu empreendimento e conhecer as linhas de crédito oferecidas pelo banco..

O prefeito Júlio Pimenta explicou que esse esclarecimento realizado pelo BNDES é muito importante para criar uma aproximação com os empresários empreendedores e inovadores os quais desejam um projeto novo ou uma ampliação de um negócio já existente. “Em Ouro Preto, onde nós temos muitas matrizes econômicas, isso se faz mais importante ainda para que nós possamos trazer aproximação do banco aos empresários e, com isso, gerarmos mais negócios, mais renda, mais emprego para o nosso município”, explicou o prefeito.

O secretário Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Felipe Guerra, ressaltou que, no momento de crise econômica atual, é preciso investir em novas frentes. “A presença do BNDES em contato direto com o empresário é a linha que a gente precisa adotar, criando novas empresas para a cidade para gerar empregos, gerar mão de obra, e ter o desenvolvimento também da própria prefeitura para que ela atue em outras áreas, que invista recursos na saúde, na educação”.

A parte da manhã foi reservada aos empresários (pequeno – micro – médio), representantes de indústrias, comércio, serviços, construção civil, centros educacionais privados e agronegócio. Cláudio Rabelo, gerente de capacitação de públicos estratégicos e parcerias da área responsável pelas micro, pequenas e médias empresas do BNDES, explica que uma preocupação atual do banco é desmistificar a ideia de que o BNDES financia apenas grandes empresas. “Em 2017, 95% das operações alcançaram empresas de micro, pequeno e médio porte. Em janeiro de 2018, 51% do valor desembolsado pelo banco foi voltado às micro, pequenas e médias empresas”, explica.

Já a parte da tarde foi voltada para órgãos públicos (como prefeituras, câmaras municipais e centros educacionais públicos), autarquias (como Saae,  Semae e Universidades) ONG’s, Ocip’s, entre outros, e contou com a presença de diversos prefeitos e representantes dos municípios da região. Também na parte da tarde foram apresentadas as formas pelas quais o Banco fomenta a Economia Criativa, mostrando como atua e em que setores, seja por Lei Rouanet ou por linhas de financiamento. O secretário Felipe Guerra ressaltou que a Prefeitura atualmente trabalha “para que o ouro-pretano entenda cada vez mais que o turismo não é só uma atividade de lazer, mas principalmente uma atividade econômica, um negócio”.

Camila Sounier, gerente do Departamento de Gestão Pública do BNDES conta que o encontro foi produtivo para esclarecer dúvidas dos empreendedores. “Eles têm os projetos, querem fazer, mas não sabem quais linhas existem”. O empresário José Augusto, da empresa Hexágono Engenharia, concorda: “as vezes o micro e pequeno empresário não consegue ter acesso mais claro, com explanação tão bem feita quanto foi aqui, para poder criar recursos. Esse tipo de contato em que o banco desce até o microempreendedor passa a ser fundamental.

A intenção da Prefeitura é promover mais eventos nessa linha, buscando sempre a diversificação da economia local.

Foto: Encontro com o BNDES aconteceu no Anexo do Museu. Divulgação ASCOM/PMOP_Marcelo Tholedo.

Texto: ASCOM/PMOP

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *