Azeites nacionais são o tema da Feira Aproxima, neste sábado, no Cidade Jardim

Agenda Cultural, Em Belo Horizonte , , , , ,

A produção de azeites no Brasil é uma atividade recente, mas que vem se aperfeiçoando e ganhando relevância no mercado nacional. O primeiro azeite de oliva extra virgem totalmente brasileiro foi extraído há exatos 10 anos e, nesse período, vários testes de qualidade e estabilidade foram realizados. Hoje, Minas Gerais comemora a marca de 50 mil litros de azeite de alta qualidade produzidos. Para mostrar o que já está sendo feito e estimular ainda mais o consumo, a Feirinha Aproxima vai dedicar uma edição especial a esses bravos produtores, que lutam diariamente para adequar o cultivo ao clima tropical.

No dia 7 de abril, de 10h às 17h, o entorno do Museu Abílio Barreto, em Belo Horizonte, estará repleto de azeites mineiros e de outros estados convidados. Mais de 10 produtores da Serra da Mantiqueira irão participar do evento, com a degustação e a venda de azeites extraídos da última colheita. “No Brasil, a safra de azeitonas acontece em março. Por isso, escolhemos o mês de abril para fazer esta edição especial. É uma oportunidade única de experimentar azeites extremamente frescos, que acabaram de ser engarrafados”, destaca o idealizador do Projeto Aproxima, o chef Eduardo Maya.

O presidente da Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive), Nilton Caetano de Oliveira, reforça que consumir o azeite novo ainda é um privilégio no Brasil. “Poucos brasileiros terão essa oportunidade em função da produção atingir apenas 2% do consumo nacional”, conta.

 

“O mercado está crescendo e vem se firmando na Serra da Mantiqueira. As oliveiras aqui plantadas são as mesmas variedades cultivadas no mediterrâneo (Europa), entretanto algumas variedades se adequaram melhor às nossas condições climáticas. Podemos afirmar hoje que em Minas é possível produzir azeite de excelente qualidade, podendo aproveitar todos dos benefícios que ele nos oferece”, destaca o também produtor Luiz Antônio, da Assoolive.

 

Nilton, que é técnico agrícola e biólogo, ressalta porém que ainda há muitos desafios a serem vencidos pelos olivicultores brasileiros, sendo que o principal hoje é adequar as plantas às condições climáticas no Brasil. “Nosso país tem três a quatro vezes mais chuvas do que as regiões tradicionalmente produtoras. Além disso, nosso esforço é para inserir na cultura do brasileiro o hábito de consumir azeites de qualidade, a um preço justo. O mercado nacional é muito disputado por empresas do mundo inteiro”, comenta.

 

Programação – Além dos azeites que estarão à venda, a Feirinha Aproxima contará com palestras sobre o tema e diversas opções de bebidas e comida mineira. Participam do evento vários restaurantes e produtores locais de doces, biscoitos, geleias, queijos, temperos, cachaças, cervejas artesanais, vinhos e produtos orgânicos. Quem for à feira também poderá levar para casa mudas de oliveiras, que serão vendidas durante o evento. Haverá ainda um espaço para oficinas e brincadeiras para as crianças.

 

O Projeto Aproxima tem o patrocínio da Vilma Alimentos e da Cemig por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

 

FEIRINHA APROXIMA – AZEITES MINEIROS E CONVIDADOS
Quando: 7 de abril, das 10h às 17h
Onde: Entorno do Museu Abílio Barreto – ruas Bernardo Mascarenhas e Josafá Belo, no bairro Cidade Jardim

Entrada gratuita.

FOTOS: Divulgação Projeto Aproxima

Divulgação : EH UP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *